Última hora

Última hora

Austrália: conservadores "carbonizam" medidas do anterior executivo trabalhista

Em leitura:

Austrália: conservadores "carbonizam" medidas do anterior executivo trabalhista

Tamanho do texto Aa Aa

Os conservadores põem fim a seis anos de governo trabalhista na Austrália, com a tomada de posse do primeiro-ministro Tony Abbott.

O chefe do governo de coligação entre o partido liberal e o partido nacional anunciou uma reviravolta na política do anterior executivo, com a abolição de um imposto sobre as emissões de carbono e o reforço da política de luta contra a imigração clandestina.

“Nós vamos ser um governo que soluciona problemas com base em valores, não em ideologias. Queremos governar para todos os australianos, inclusivé para aqueles que não votaram em nós. Não vamos esquecer os marginalizados, pessoas com deficiências, indígenas e mulheres que lutam para conciliar carreira e família”.

Depois de seis anos sob a batuta da primeira-ministro Julie Guillard, o novo executivo conta, agora apenas com uma mulher, Julie Bishop, na pasta dos Negócios Estrangeiros.

Os conservadores são igualmente criticados por terem dissolvido ministérios criados pelos trabalhistas como o da água, mudanças climáticas, ciência e terceira idade.

O governo de Abbot vencera as eleições de 7 de setembro com a promessa de redinamisar a economia australiana, que, depois de ter escapado à crise financeira, parece agora sucumbir à recessão que afeta o potente setor mineiro do país.