Última hora

Última hora

Carros autónomos em 2020?

Em leitura:

Carros autónomos em 2020?

Tamanho do texto Aa Aa

O carro autónomo pode não ser uma ideia tão longíqua como parece.

Até agora, veículos a circular sozinhos têm sido as estrelas de filmes e séries de televisão mas há várias construtoras automóveis interessadas em aproximar a ficção da realidade.

Várias marcas garantem que daqui a poucos anos, vai ser possível, por exemplo, ler o jornal ao volante enquanto o carro estaciona sozinho.

A Nissan apresentou um protótipo no Salão Automóvel de Frankfurt. O presidente da empresa afirma que o objetivo é pôr à venda carros autónomos a preços acessíveis daqui a 7 anos.

“O carro autónomo baseia-se em módulos técnicos. Esses módulos estão em preparação, os dos carros Infiniti, Nissan ou Renault deverão chegar ao mercado antes de 2020. Penso que 2020 é uma data razoável. E não vamos ser os únicos a chegar ao mercado em 2020”, disse Carlos Ghosn, presidente da empresa.

A Mercedes apresentou o S500 Intelligent Drive.

Há dois meses, a viatura inteligente percorreu 100 quilómetros sem intervenção humana.

Pelo caminho encontrou rotundas, engarrafamentos, sinais de trânsito e peões e soube reagir graças a um sistema de câmaras, radares e geolocalização.

“Os sensores de radar estão posicionados no para-choques. As câmaras estão ocultas atrás de uma tampa ao pé dos espelhos. Há computadores que ainda não foram standardizados e que processam todos os dados. Estamos convencidos de que a técnica comete menos erros do que os humanos”, disse Eberhard Kaus, responsável da Mercedes Benz.

As estatísticas mostram de facto que a maioria dos acidentes é causada por erros humanos.

Além da segurança rodoviária um carro auto-conduzido poderá permitir importantes poupanças de combustível e menos perdas de tempo ao volante.

Mas, para que em 2020 haja carros autónomos em circulação vai ser preciso criar nova legislação. Em caso de acidente, de quem será a culpa, do carro ou do condutor?