Última hora

Última hora

Outono quente na Europa

Em leitura:

Outono quente na Europa

Tamanho do texto Aa Aa

A Europa parece ter-se encaminhado para um outono quente e para um inverno de descontentamento. Os sindicatos franceses e polacos organizaram protestos contra a austeridade, depois de ações semelhantes na Alemanha e na Grécia.

O desemprego na zona Euro continua acima dos 12%, mais de 50% entre os jovens, em vários países. É uma bomba-relógio social, os governos são pressionados a resolver a questão e apertados pelas regras orçamentais, enquanto Bruxelas exige reformas dolorosas, tal como a liberalização do mercado de trabalho.

O défice orçamental de França corresponde a 4% do PIB, tendo o rating do país baixado de AAA. Juntamente com a Grécia, Espanha, Portugal e Itália, França luta para seguir as reformas prometidas.

Quem vai ter de ceder e qual o impacto que isso terá no euro? Que perigo representa o elevado desemprego na Europa? Qual é a melhor maneira de combater o problema? Estas são apenas algumas das questões que o jornalista Chris Burns colocar aos membros da Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais, Pervenche Berès e Phil Bennion, e ao Economista Sénior da ING Belgium, Carsten Brezski.