Última hora

Última hora

Al Assad precisa de mil milhões de dólares para destruir armas químicas

Em leitura:

Al Assad precisa de mil milhões de dólares para destruir armas químicas

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente sírio confessou esta quarta-feira, em entrevista à televisão norte-americana FoxNews, que possuía armas químicas. Bashar al Assad garantiu que pretende destruí-las mas para isso necessita de tempo e muitos milhões de dólares.

“É preciso muito dinheiro, cerca de mil milhões de dólares. É muito prejudicial para o ambiente. Se o governo norte-americano está disposto a pagar esse dinheiro e assumir a responsabilidade de trazer materiais tóxicos para os Estados Unidos, então por que não faz isso?”, interroga al Assad.

Durante a entrevista, Bashar al Assad reiterou que o governo sírio não é responsável pelo ataque com gás sarin, a 21 de agosto, nos arredores de Damasco. O governante assegurou, ainda, que a Síria não está a viver uma guerra civil, mas a ser alvo de ataques por parte de grupos extremistas ligados à Al-Qaida.

Nas Nações Unidas o impasse mantém-se. Paris, Washington e Londres estão a pressionar para que se consagre a possibilidade de usar a força, através de uma resolução da ONU. A Federação Russa opõe-se.

Enquanto isso, no território, rebeldes e forças governamentais continuam a defrontar-se de modo a conseguirem o controlo do maior número de cidades.