Última hora

Última hora

Encerrar Fukushima: o desafio "olímpico" do PM japonês

Em leitura:

Encerrar Fukushima: o desafio "olímpico" do PM japonês

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro japonês quer que Fukushima deixe de ensombrar os preparativos para os jogos olímpicos de 2020. De visita à central nuclear, Shinzo Abe, ordenou o encerramento dos dois reatores ainda em funcionamento na instalação e exigiu um calendário preciso para resolver o problema da fuga radioativa.

“Para lidar com este desastre e com o problema da água contaminada, o governo vai assumir as suas responsabilidades e resolver esta situação”, assegurou Abe.

O anúncio foi feito um dia depois da imprensa japonesa revelar que a TEPCO, operadora da central teria suspendido um projeto em 2011 para conter a fuga radioativa por temer implicações negativas para a sua cotação na bolsa.

O projeto, que consistia na criação de uma barreira subterrânea de gelo para travar a infiltração de água contaminada, deverá ser retomado agora, quase um ano e seis meses após o desastre nuclear e quando mais de 300 toneladas de água contaminada se dispersam diariamente no oceano.