Última hora

Última hora

Impasse no conflito sírio

Em leitura:

Impasse no conflito sírio

Tamanho do texto Aa Aa

A guerra na Síria está num impasse. É desta forma que o vice-primeiro ministro sírio para os Assuntos Económicos encara o conflito entre rebeldes e o regime de Bashar Al-Assad.

Qadri Jamil confessou numa entrevista a um jornal britânico que nenhuma das partes está em condições de declarar vitória. Uma situação que, admite, pode arrastar-se durante meses.

Para os Estados Unidos é tempo de agir.

“É chegado o teste. O Conselho de Segurança das Nações Unidas deve prepara-se para agir na próxima semana. A posição adotada pela comunidade internacional vai ser decisiva para que a Síria livre o mundo deste arsenal de armas químicas” afirma o secretário de Estado dos Estados Unidos.

Para John Kerry o relatório dos inspetores ONU não deixa margem para dúvidas quanto à autoria dos ataques químicos nos arredores de Damasco e aponta o dedo ao presidente sírio. Pede, por isso, ao Conselho de segurança firmeza. Por outras, uma resolução que contemple uma intervenção militar, caso a Síria faça marcha atrás.

Bashar Al-Assad já avisou que vai precisar de um ano e 740 milhões de euros para destruir as armas químicas.