Última hora

Última hora

Quénia: Presidente promete guerra a terroristas somalis

Em leitura:

Quénia: Presidente promete guerra a terroristas somalis

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Quénia prometeu uma resposta forte ao ataque terrorista ocorrido este sábado no centro comercial de luxo Westgate, no centro de Nairobi. O ataque foi reivindicado pelo grupo somali Al Shabaab, que mantém ligações à Al Qaeda, que justificou o ataque como retaliação à presença de tropas quenianas na Somália, desde 2011, ao serviço das Nações Unidas.

O presidente Uhuru Kenyatta confirmou a morte de 39 pessoas, incluindo alguns familiares seus. Entre as vítimas mortais estão dois franceses e dois canadianos, um deles diplomata. Do ataque resultaram mais de 150 feridos, incluindo alguns cidadãos norte-americanos, o que já motivou uma reação de condenação do ataque por parte do Departamento de Estado da Casa Branca. Um porta-voz do Conselho de Segurança norte-americano revelou ainda que os Estados Unidos ofereceram ao Quénia toda a ajuda possível para levar os responsáveis pelo ataque à justiça.

Entre as vítimas estarão também muitas crianças, porque este sábado decorria no centro comercial Westgate um evento infantil. O presidente do Quénia prometeu tudo fazer para capturar os autores deste ataque. “Já ultrapassámos antes ataques terroristas. De facto, lutámos de forma corajosa e derrotámos terroristas dentro e fora das nossas fronteiras. E vamos derrotá-los de novo. O terrorismo, seja em que contexto for, é uma filosofia de cobardes”, afirmou Uhuru Kenyatta.