Última hora

Última hora

Criar gás a partir de lixo

Em leitura:

Criar gás a partir de lixo

Tamanho do texto Aa Aa

Uma empresa britânica desenvolveu uma tecnologia para produzir gás a partir de lixo. O projeto da Advanced Plasma Power baseia-se na tecnologia do plasma. A vantagem do plasma é o facto de não haver uma combustão convencional como ocorre na incineração. Em vez da queima dos componentes do resíduo, o que ocorre é uma dissociação molecular em componentes atómicas elementares.

O plasma é gerado pela formação de um arco elétrico a uma alta temperatura. O arco é como um raio no qual se forma o plasma, algo frequentemente chamado de quarto estado da matéria.
É um gás altamente ionizado, a uma temperatura elevada. O plasma é usado para romper a cadeia de moléculas orgânicas do gás”, explica o presidente da empresa, Rolf Stein.

O gás fabricado pela empresa, equivalente ao gás natural, encontra-se em fase de testes.

O combustível foi testado num automóvel em Londres.

“Normalmente, quando se incinera algo produz-se cinzas e é preciso fazer algo com essas cinzas o que é um problema. elas contêm metais pesados e lixívia. O processo de ionização do gás permite converter as cinzas num material vitrificado que pode ser usado como um produto”, explicou o director técnico da Advanced Plasma Power, Richard Taylor.

Mas a tecnologia do plasma usada no o tratamento dos resíduos tem desvantagens. Exige um investimento financeiro elevado e só pode ser rentabilizada quando acoplada a uma central termoeléctrica. O elevado investimento pressupõe a disponibilidade constante de resíduos a tratar o que contradiz o objetivo de longo prazo da redução dos resíduos.