Última hora

Última hora

Empresários temem pela imagem do Quénia

Em leitura:

Empresários temem pela imagem do Quénia

Tamanho do texto Aa Aa

O atentado terrorista contra o mais luxuoso centro comercial de Nairobi é o mais recente golpe para a maior economia da África Oriental.

Nairobi é a cidade preferida de muitas multinacionais e organizações sem fins lucrativos que fazem negócios em todo o continente africano, e o centro comercial Westgate era um ponto de encontro dos estrangeiros na cidade.

É também um local para turistas a caminho das praias e parques de safari, que trazem poder de compra e moeda estrangeira cruciais para o país.

A euronews falou com um empresário queniano, que preferiu manter o anonimato, sobre as consequências deste atentado para as empresas e para o setor do turismo no país.

“Eles deveriam apoiar-nos. Ao governo e às pessoas em particular que vêm conhecer o Quénia. Devem fazer o seu melhor para proteger os estrangeiros. A comunidade internacional deve apoiar o governo e o povo queniano. As pessoas devem tentar proteger a indústria e o turismo ao votarem. Estamos a abrir as portas aos terroristas porque é isso que eles querem. Os quenianos são um povo muito resistente e já passamos por isso no passado várias vezes. Sabemos como nos ajudar uns aos outros. Eu realmente espero que as pessoas em todo o mundo saibam que temos que nos apoiar uns aos outros a uma escala global, para que nos compreendam quando nos visitam”.