Última hora

Última hora

Um dia no Mónaco

Em leitura:

Um dia no Mónaco

Tamanho do texto Aa Aa

No Mónaco o turismo não é um exclusivo das grandes fortunas com um iate.

Voxpop: “O que mais quero é ver o Casino de Monte Carlo.”

Todos os anos sete milhões de turistas passam apenas um dia em Monte Carlo.

Vox pop: “Ir ao palácio, a algumas lojas; Vamos ao museu oceanográfico”

Este turismo de massa é alimentado pelo “boom” dos cruzeiros: com 170 escalas por temporada, de maio a outubro.

Guillaume Rosa, Diretor, Gabinete de Turismo do Mónaco: “Os turistas de um dia vêm por curiosidade, conhecer o principado do Mónaco, como é e gostam de andar pelas nossas ruas.”

Os turistas vêm também de países vizinhos, onde vivem ou passam férias. Misturam-se várias nacionalidades. Resultado: os comerciantes do Mónaco mal se apercebem da crise.

Laurent Castex, empregado de mesa, La Pampa: “No geral as coisas estão a correr bem. Os russos vêm cada vez mais ao Mónaco. Temos clientes dos Estados Unidos, Reino Unido, Dubai…Somos verdadeiramente internacionais.”

O turismo de luxo, de negócios ou de massas traz ao microestado cerca de 450 milhões de euros por ano, mais de 10% do PIB. Mas qual o orçamento dos turistas?

Vox pop: “Uns 110 euros”; “Um pouco mais se encontrar algum sítio onde comprar roupas bonitas e coisas.”

euronews: “Se é difícil saber quanto gastam estes turistas por dia, vamos descobrir quais os seus lugares preferidos.”

O Museu Oceanográfico do Mónaco é a estrela do principado. Inaugurado em 1910 pelo príncipe Alberto I, esta joia arquitetónica atrai mais de 600 mil visitantes por ano. Em junho, o sucesso foi redobrado pela exposição dedicada aos tubarões.

Robert Calcagno, Diretor, Museu Oceanográfico do Mónaco: “Desde que inauguramos a exposição dos Tubarões notámos um aumento das visitas na ordem dos 10 a 15%. Os visitantes podem tocar nos tubarões, enfrentar os medos, ir mais além”.

Mas o Palácio continua a ser o cabeça de cartaz e não é preciso pagar um centavo para o fotografar. Concentrado em dois quilómetros quadrados, o sonho do Mónaco é possível a um menor custo, por um só dia.