Última hora

Última hora

Padre argentino preso por abuso de menores

Em leitura:

Padre argentino preso por abuso de menores

Tamanho do texto Aa Aa

Cinquenta meses depois de ter sido condenado a 15 anos de prisão por abuso sexual de menores e cinco dias após um supremo tribunal provincial argentino ter confirmado a sentença, o conhecido padre Julio Cesar Grassi foi preso e enviado para uma penitenciária.

O sacerdote alega inocência. “Os peritos judiciais disseram claramente que não tenho uma única característica de pedófilo. Disseram-no claramente, nunca tive qualquer traço de criminoso sexual. O procurador está a mentir”, declarou Julio Cesar Grassi em tribunal.

Mesmo ainda com o recurso para o Supremo em fase de apreciação, a justiça argentina decidiu prender o sacerdote face a “perigo de fuga”.

O padre beneficiava de um regime de liberdade condicionada depois da sentença da primeira instância em 2009. Vivia em frente à Fundação Meninos Felizes, palco dos factos pelos quais foi agora preso.