Última hora

Última hora

Tiros voltam a ser escutados em Nairobi

Em leitura:

Tiros voltam a ser escutados em Nairobi

Tamanho do texto Aa Aa

A manhã não assinalou o fim da crise no Quénia. Tiros de armas de fogo irromperam o silêncio da madrugada em Nairobi, depois das autoridades terem anunciado o controlo o centro comercial tomado de assalto por terroristas desde sábado.

As autoridades suspeitam do envolvimento directo de entre 10 a 15 pessoas, ligadas às milícias islâmicas somalis Al-Shabab, com ligações à rede da Al-Qaida.

A ameaça terá também tido origem em países ocidentais. “Dois ou três americanos, penso… e uma britânica… penso que ela já fez isto várias vezes”, afirmou a ministra queniana dos Negócios Estrangeiros, numa referência ao que muitos jornais dizem ser a mulher de um dos autores dos atentados de Londres de 2005.

Amina Mohamed, acrescentou que estarão ainda envolvidos “jovens americanos de origem somali ou árabe de 18, 19 anos”.

Pelo menos 62 pessoas morreram e mais de 170 ficaram feridas nos últimos três dias. Há muitas outras dadas como desaparecidas.