Última hora

Última hora

Morte de militares israelitas faz estremecer negociações de paz

Em leitura:

Morte de militares israelitas faz estremecer negociações de paz

Tamanho do texto Aa Aa

A morte de dois soldados israelitas, durante o fim de semana, volta a reacender a tensão na Cisjordânia.

Pelo menos 17 pessoas ficaram feridas durante os confrontos desta terça-feira, em Hebron, onde os militares prosseguem as buscas para encontrar o assassino de um dos soldados mortos.

Durante o dia, o exército israelita respondeu com balas de borracha e gás lacrimogéneo às pedras lançadas por grupos de jovens na cidade, detendo pelo menos duas pessoas, alegadamente envolvidas na morte de um militar.

Israel afirma que os dois soldados foram vitimados por atiradores palestinianos, quando vários ministros pediram hoje ao governo de Benjamin Nethanyau que suspenda a libertação de prisioneiros palestinianos, prevista no quadro das negociações de paz.

Como medida de segurança, Israel anunciou o encerramento da esplanada das mesquitas, que foi igualmente palco de confrontos.

A tensão ameaça pôr em causa a nova ronda das negociações de paz, retomadas em julho, quando o primeiro-ministro israelita decidiu hoje restabelecer um colonato judaico em Hebron, desmantelado há alguns meses, como represália pela morte dos dois militares.