Última hora

Última hora

Quebra no crescimento russo

Em leitura:

Quebra no crescimento russo

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco Mundial reviu em baixa as previsões de crescimento da economia russa.

Num relatório apresentado em Moscovo, o banco diz que isso se deve ao arrefecimento do setor exportador, provocado pela quebra na procura e à fuga do investimento estrangeiro.

A Governadora do Banco Central diz que é preciso mudar as mentalidades:

“Infelizmente, todos os tipos de alterações de que a economia russa precisa agora, podem não acontecer da noite para o dia. Isso exige a alteração do comportamento de muitas pessoas.”

Depois de um crescimento de 3.5 por cento, em 2012, o Banco Mundial tinha moderado as suas expectativas para este ano. Inicialmente, a previsão era de 2.3 por cento. Mas acabou por retirar-lhe meio ponto percentual.

A baixa do preço do petróleo é outra das causas desta revisão em baixa.

A indústria russa continua a trabalhar a 80 por cento da capacidade instalada e o desemprego mantém-se nos 5.5 por cento.

Mas são precisas reformas, como reconhece uma analista:

“O verdadeiro ponto de interrogação para os investidores é como conseguir acesso a Rússia, de uma forma que garanta o retorno do seu dinheiro, sem uma decisão política que lhe retire os ativos, ou que altere as regras de uma forma muito significativa”.

O Banco Mundial diz que as reformas devem passar pela criação de uma política fiscal mais atrativa para o investimento estrangeiro.

Mas é também defendida uma nova política monetária, adaptada ao que se passa nos Estados Unidos e na União Europeia.