Última hora

Última hora

O drama dos refugiados sírios no Líbano

Em leitura:

O drama dos refugiados sírios no Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

Na altura em que os políticos tentam encontrar uma solução para a crise síria, os problemas dos refugiados sírios e dos cidadãos libaneses aumentam, particularmente, porque não há fim à vista para o conflito em território sírio.

O Líbano sofre com o aumento do número de refugiados sírios no seu território, alguns apoiam estes deslocados, em situação difícil, outros acreditam que o Líbano não é capaz de apoiar os refugiados. Estes vivem nas ruas, em Beirute, e mendigam. Uma situação que se tornou já parte do quotidiano. Mas esta é uma situação vista de formas diferentes pelos libaneses:

“Nós não podemos carregar o fardo da chegada de refugiados sírios ao Líbano, ninguém se preocupa com eles. Onde está o governo libanês? E porque não cria campos para eles?”, pergunta um deles enquanto outro se mostra mais cauteloso:

“Devemos recebê-los, quero dizer, os sírios também receberam os libaneses durante a guerra civil, mas a capacidade da Síria naquela altura era maior do que a nossa para receber refugiados. O Líbano é um país pequeno, geograficamente e em termos de densidade populacional, e infelizmente o governo não faz nada para resolver isto, limita-se a pedinchar dinheiro aos países estrangeiros.”

O governo libanês reafirmou que não pode, de facto, suportar sozinho os refugiados, e pediu o apoio da comunidade internacional. O primeiro-ministro demissionário Najib Mekati explica:

“O caso dos Refugiados está sob vigilância por parte do governo libanês, a fim de monitorizar a diminuição ou aumento no número de refugiados sírios no Líbano, mas há condições, a partir de agora cada sírio que não tenha estatuto de refugiado levará o governo libanês a reconsiderar a sua posição.”

De acordo com os dados divulgados pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados o número de sírios no Líbano chega já aos 755 mil, um aumento de 16 mil em relação à semana passada.