Última hora

Última hora

Reino Unido contesta limite aos prémios dos banqueiros

Em leitura:

Reino Unido contesta limite aos prémios dos banqueiros

Tamanho do texto Aa Aa

O limite aos bónus dos banqueiros origina uma nova batalha legal entre o Reino Unido e a União Europeia. Londres apresentou uma queixa no Tribunal Europeu de Justiça, por considerar que a medida é ilegal e que a Autoridade Bancária Europeia ultrapassou os seus poderes.

A queixa poderá levar dois anos a ser analisada.

A City londrina é o maior centro financeiro da Europa e gera por ano cerca de 50 mil milhões de euros em receitas fiscais.

A partir do próximo ano, Bruxelas quer que a remuneração variável no setor não ultrapasse o valor do salário fixo. Para Londres, a medida vai levar a um aumento dos salários e os bancos vão correr maiores riscos.

O economista do Commerzbank, Peter Dixon, explica: “Fixar limites aos prémios é algo que provoca uma onda de descontentamento das pessoas que trabalham no setor. A finança tem um papel importante nas economias modernas industrializadas. Por isso, é importante que os políticos comecem a reconhecer o que têm e não confiem na finança como fizeram com outros setores importantes, como o automóvel, ao longo dos últimos trinta anos”.

O governo britânico contestou também, nas últimas semanas, outras regras europeias destinadas a regular o sistema financeiro cinco anos depois da crise ter obrigado a resgatar bancos com dinheiro público.

Vários eurodeputados e analistas consideram que a decisão britânica é uma manobra política, face à subida do euroceticismo no país.