Última hora

Última hora

Grécia: partido neonazi face à Justiça

Em leitura:

Grécia: partido neonazi face à Justiça

Tamanho do texto Aa Aa

A extrema-direita grega classifica de “repressão escandalosa” a detenção do líder histórico e vários deputados do partido Aurora Dourada.

Nikos Mihaloliakos e outros quatro parlamentares da formação neonazi fizeram uma primeira comparência num tribunal de Atenas este sábado, poucas horas depois do anúncio da detenção.

No exterior, outro deputado do Aurora Dourada culpa “o sistema político corrupto, que viola a Constituição para salvar os votos dos partidos em queda. O Aurora Dourada não vai ceder e vai lutar até ao fim. As suas ideias não podem ser encarceradas”.

As detenções tiveram lugar dez dias depois do músico e militante anti-fascista Pavlos Fissas ter sido assassinado por um neonazi com ligações à formação da extrema-direita.

À entrada no tribunal, a filha do líder do Aurora Dourada, Ourania Mihaloliakos, fez questão de mostrar “orgulho pelo pai”, que diz estar a ser “perseguido
politicamente”.

Segundo fontes judiciais, os detidos são suspeitos de ligações a uma “organização criminosa”. Os deputados em questão poderão enfrentar acusações de violência física contra imigrantes e militantes de esquerda, homicídio, chantagem e branqueamento de capitais. Os 18 parlamentares do Aurora Dourada eleitos nas últimas legislativas ameaçam demitir-se em protesto.

A correspondente da euronews, Fay Doulgkeri, diz que o partido encontra-se agora “face à Justiça. Os apoiantes do Aurora Dourada reagiram juntando-se em frente à sede da Polícia, com palavras de ordem contra o governo”.