Última hora

Última hora

Síria: Conselho de Segurança da ONU adota resolução sobre armas químicas

Em leitura:

Síria: Conselho de Segurança da ONU adota resolução sobre armas químicas

Tamanho do texto Aa Aa

O Conselho de Segurança da ONU adotou uma resolução histórica que impõe a destruição do arsenal químico do regime sírio.

O secretário geral das Nações Unidas aproveitou o importante avanço diplomático para renovar o apelo ao fim imediato da violência e confirmar a realização, a meio de novembro, de uma conferência de paz sobre a Síria.

É a primeira resolução adotada pelo Conselho desde o início do conflito sírio, em março de 2011.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse que “pela primeira vez, o mundo inteiro impõe, numa única voz, obrigações vinculativas ao regime de Bashar Al Assad para que se desfaça de armas que foram usadas com efeitos devastadores como instrumentos de terror”.

A adoção do texto foi possível depois do acordo concluído em Genebra este mês para evitar uma intervenção militar norte-americana, em resposta ao ataque químico de agosto na periferia de Damasco.

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, disse que “reforça o acordo [entre Washington e Moscovo], ao estipular que as violações das exigências ou qualquer uso de armas químicas por ambos os lados do conflito será investigado pelo Conselho de Segurança, que poderá agir no âmbito do capítulo 7 da carta das Nações Unidas”.

As eventuais sanções não são no entanto automáticas, necessitando de uma nova resolução.

A Organização para a Interdição de Armas Químicas aprovou o plano de desmantelamento e espera ter uma equipa no terreno, na Síria, já na próxima semana.