Última hora

Última hora

Tunísia: Governo islamita aceita demitir-se

Em leitura:

Tunísia: Governo islamita aceita demitir-se

Tamanho do texto Aa Aa

O governo islamita tunisino aceitou retirar-se logo depois de terminadas as negociações com a oposição secular, que terão início na próxima semana.

De acordo com uma fonte do partido Ennahda, os islamitas acordaram em formar um governo de transição e preparar o país para eleições.

A crise política rebentou, na Tunísia, em julho, quando um dos deputados da oposição, Mohamed Brahmi, foi assassinado. Desde essa altura a oposição secular tem organizado protestos contínuos a exigir a demissão do executivo islamitas.

Dois anos depois da revolução tunisina, que iniciou a primavera árabe, e 22 meses após a eleição da Assembleia Constituinte, as forças políticas do país não conseguem entender-se para completar a nova Constituição ou acertar a lei eleitoral. Os trabalhos da Constituinte deveriam ter terminado há nove meses.