Última hora

Última hora

Áustria: Extrema-direita quer ser levada a sério

Em leitura:

Áustria: Extrema-direita quer ser levada a sério

Tamanho do texto Aa Aa

A extrema-direita emergiu reforçada das eleições legislativas deste domingo na Áustria. O partido do falecido Joerg Haider consolidou o estatuto de terceira força política crescendo mais de três por cento em relação a 2008 e quase apanhando os conservadores do Partido do Povo. Apesar dos socialistas terem garantido que vão formar coligação com os conservadores e sem o FPÖ, o partido de extrema-direita quer ter uma voz mais ativa. Dado o excelente resultado eleitoral, o sucessor de Haider, Heinz-Christian Strache, exigiu “o fim da exclusão” do partido e que este seja “levado a sério em termos da vida política democrática. Strache tinha antes declarado que qualquer resultado acima de 20% seria um “milagre”.

Anti-União Europeia e anti-imigração, Strache fez campanha pela saída da Áustria do Mecanismo Europeu de Estabilidade de ajuda aos países em dificuldades. A extrema-direita austríaca espera agora por um bom resultado nas eleições europeias e por formar um bloco mais forte em Estrasburgo com outros partidos eurocéticos da União Europeia.