Última hora

Última hora

Áustria: Sociais democratas e conservadores à procura de novo mandato

Em leitura:

Áustria: Sociais democratas e conservadores à procura de novo mandato

Tamanho do texto Aa Aa

6,4 milhões de austríacos votam hoje em legislativas que deverão, segundo as sondagens, reconduzir a grande coligação entre sociais democratas e conservadores.

Mas, depois de cinco anos marcados por escândalos de corrupção e querelas internas, a aliança, liderada pelo social-democrata, Weyner Freymann, poderá ser obrigada a acolher um terceiro partido.

Há quatro anos, os sociais democratas do SPO e os conservadores do OVP conseguiram 55% dos votos, resultado que parece agora pouco provável.

Se a maioria não for alcançada desta vez, os Verdes serão os novos parceiros mais prováveis. O partido fez uma campanha centrada na luta contra a corrupção. As sondagens atribuem-lhe cerca de 14% dos votos. A lider, Eva Glawischnig, já fez saber que está disposta a assumir o ministério do Ambiente.

Mas há que contar ainda com o novo pequeno partido liberal “Neos” que, se obtiver os 4% necessários para entrar no parlamento, pode tornar-se um potencial parceiro da coligação.

Numa campanha pouco entusiasta, a extrema-direita conseguiu ganhar novo fôlego. O FPÖ de Heinz Christian Strache deverá confirmar-se como terceira força política, creditada com cerca de vinte por cento dos votos.