Última hora

Última hora

Eleições legislativas na Áustria

Em leitura:

Eleições legislativas na Áustria

Tamanho do texto Aa Aa

Os austríacos votam hoje em legislativas que deverão reconduzir a grande coligação entre social-democratas e conservadores.

Mas, depois de cinco anos marcados por escândalos de corrupção e querelas internas, a aliança poderá não alcançar os 50 por cento dos votos, sendo obrigada a acolher um terceiro partido.

Durante uma campanha pouco entusiasmante, a extrema-direita conseguiu ganhar novo fôlego. O FPÖ de Heinz Christian Strache deverá confirmar-se como terceira força política, creditado com vinte por cento dos votos.

A extrema-direita beneficiou sobretudo da perda de popularidade do milionário eurocético Frank Stronach, em queda livre nas sondagens após tomadas de posição polémicas e fracas prestações em debates.

O chanceler social-democrata Werner Faymann continua a ser o grande preferido dos austríacos e tudo indica que irá manter-se no cargo. O chefe do governo fez o último apelo ao voto em Viena.

O conservador Michael Spindelegger, número dois do governo, não escondeu durante a reta final da campanha que o objetivo era destronar Faymann, mas o ÖVP é creditado nas sondagens com menos seis pontos do que o SPÖ do chanceler.

Para os analistas, a hipótese de uma coligação a três saída destas eleições é bastante provável.

A confirmar-se, os Verdes são, segundo os especialistas, a escolha óbvia para alargar a parceria. A líder ecologista já se propôs para o ministério do Ambiente.