Última hora

Última hora

EUA: Republicanos trocam a reforma da saúde pelo orçamento do Estado

Em leitura:

EUA: Republicanos trocam a reforma da saúde pelo orçamento do Estado

Tamanho do texto Aa Aa

O congresso norte-americano prossegue a batalha orçamental com os republicanos, maioritários na câmara dos representantes, a fazerem passar uma emenda que retarda um ano a entrada em vigor do Obamacare.

A reforma da saúde implementada por Barack Obama está a impedir a aprovação do novo orçamento, que deve entrar em vigor a 1 de outubro.

Para os republicanos, os custos da reforma são insuportáveis. O congressista Jack Kingston lembra que ascendem a um sexto do orçamento.

Por seu lado, Obama continua a repetir que está fora de questão abdicar daquela que foi a sua maior promessa aos americanos:
“Alguns ameaçaram fazer cair o governo se não conseguirem derrubar esta lei. Outros ameaçaram criar o caos económico recusando pagar as contas do país, se não conseguirem atrasar a reforma. Isso não vai acontecer enquanto eu for presidente”.

Com o veto presidencial e a rejeição da emenda pelo senado, milhões de americanos poderão começar já na terça-feira a subscrever uma cobertura de segurança social subvencionada pelo Estado.

Um Estado que arrisca a paralisia se, até terça-feira, o orçamento não for aprovado.