Última hora

Última hora

Amanda Knox e ex-namorado voltam a ser julgados

Em leitura:

Amanda Knox e ex-namorado voltam a ser julgados

Tamanho do texto Aa Aa

A norte-americana, Amanda Knox e o ex-namorado Raffaele Sollecito estão a ser de novo julgados, desta vez à revelia, pela morte da britânica Meredith Kercher em 2007.

Condenados em 2009 pelo homicídio da estudante foram ilibados dois anos mais tarde pelo Tribunal de Recurso. A família da vítima recorreu para o Supremo Tribunal que ditou um novo julgamento.

A acusação acredita que desta vez vai ser feita justiça.

“Sempre defendemos a tese de que tanto Amanda como o ex-namorado estavam presentes na altura do crime e o facto de o Supremo dar provimento ao recurso aponta nessa mesma direção”, afirma Francesco Maresca advogado da família Kercher.

Knox que inicialmente confessou ter ouvido os gritos da estudante com quem partilhava a casa alegou, mais tarde, ter passado a noite no apartamento do namorado.

A família de Sollecito considera que o julgamento vai confirmar a inocência do jovem italiano.

“Uma análise mais profunda não vai confirmar aquilo que já sabemos, ou seja, que Raffaele Sollecito nada tem a ver com o sofrimento da pobre rapariga”, refere o pai do jovem.

Os investigadores têm outra versão dos factos e acreditam que os três jovens se envolveram numa noite de drogas e sexo que terminou mal.

O caso envolve, ainda, um cidadão da Costa do Marfim condenado em 2010 a 30 anos de prisão. Uma pena, posteriormente, reduzida para 16. O homem que admitiu alguns dos factos imputados negou sempre qualquer envolvimento no crime.