Última hora

Última hora

Itália: Letta apresenta moção de confiança na quarta-feira. Berlusconi quer eleições já

Em leitura:

Itália: Letta apresenta moção de confiança na quarta-feira. Berlusconi quer eleições já

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro Enrico Letta irá apresentar na quarta-feira uma moção de confiança no Parlamento, para saber se continua a contar com uma maioria, depois de Silvio Berlusconi ter ordenado a demissão dos ‘seus’ cinco ministros na instável coligação que governa a Itália há cinco meses.

Letta declarou que tem “a intenção de governar a qualquer custo” após ter reunido com o presidente Giorgio Napolitano este domingo em que Berlusconi celebrou 77 anos e aproveitou para enviar uma prenda envenenada. Numa mensagem telefónica, ‘Il Cavaliere’ disse que “não há outra opção que não seja ir a eleições o mais depressa possível”.

Mas o jogo de Berlusconi é arriscado e está a provocar cisões no centro-direita. A demissão dos ministros é unanimemente vista como uma chantagem para tentar evitar a expulsão do Senado, que pode acontecer em Outubro, depois do magnata ter sido condenado em última instância num caso de fraude fiscal. Até o herdeiro político de Berlusconi, Angelino Alfano, começa a levantar dúvidas sobre se poderá trabalhar com a renascida Força Itália, se o movimento de ‘Il Cavaliere’ for dominado por “posições extremistas”.

É no meio das divisões no centro-direita, das dissidências entretanto ocorridas no Movimento Cinco Estrelas, do comediante Beppe Grillo e com o apoio dos centristas liderados por Mario Monti, que Letta tem a esperança de conseguir a confiança para continuar a governar a terceira maior economia da zona euro.