Última hora

Última hora

Ucrânia em guerra aberta com a FIFA

Em leitura:

Ucrânia em guerra aberta com a FIFA

Tamanho do texto Aa Aa

A Federação de Futebol da Ucrânia (FFU) irá recorrer da decisão da FIFA em obrigar a sua seleção a jogar à porta fechada o encontro decisivo para o apuramento para o Campeonato do Mundo do Brasil frente à Polónia, assim como da proibição de jogar em Lviv a qualificação para o mundial de 2018 na Rússia.

Na origem do castigo está um relatório da FARE, organização que combate o racismo no futebol europeu, que denunciou a existência de saudações nazis e cânticos fascistas entre os adeptos ucranianos durante a vitória frente a São Marino.

Para Sergiy Storozhenko, vice-presidente da FFU, não faz sentido punir 47 milhões de ucranianos pelas ações de três idiotas num estádio lotado com 35 mil espetadores.

Caso a FIFA não volte atrás na sua decisão, as bancadas em Kharkiv terão um aspeto desolador numa das partidas mais importantes rumo ao mundial do Brasil entre Ucrânia e Polónia. Tudo graças a meia dúzia de supostos adeptos que não deveriam ter lugar num estádio de futebol.