Última hora

Última hora

"Capitão Philips": Piratas do mar assaltam o grande ecrã

Em leitura:

"Capitão Philips": Piratas do mar assaltam o grande ecrã

Tamanho do texto Aa Aa

A pirataria em alto mar regressa ao grande ecrã em poucos meses. Depois de “Sequestro” do dinamarquês Tobias Lindholm, é o realizador britânico Paul Greengrass quem aponta baterias aos Óscares. O filme “Capitão Philips” inspira-se no assalto ao navio mercante Maersk Alabama, na Costa da Somália, em 2009. Tom Hanks interpreta o comandante. O ator apresentou a película no New York Film Festival, que decorre até 13 de outubro, e explicou: “O filme fala de um assalto que correu mal no mar e das consequências para os quatro homens que decidiram subir a bordo e não encontraram o que pensavam que iam encontrar. Richard Phillips fica numa posição bastante difícil. O facto de toda a gente saber como acaba ajudou porque podemos concentrar-nos nos detalhes, no comportamento humano, nos momentos que são quase inexplicáveis mas que aconteceram realmente.”

O filme baseia-se no livro escrito pelo próprio Richard Phillips, que passou para o papel a história vivida a bordo. Tom Hanks visitou o capitão duas vezes. Phillips revelou o teor dos encontros: “Ele perguntou-me apenas como era a rotina, o dia-a-dia, não estava interessado no sequestro em si mas em como era a vida a bordo e as questões familiares. Ele estava a tentar ter uma ideia do que eu passei.”

“Capitão Philips” estreia em Portugal a 10 de Outubro.