Última hora

Última hora

Ludovico Einaudi leva "Time Lapse" a mais países

Em leitura:

Ludovico Einaudi leva "Time Lapse" a mais países

Tamanho do texto Aa Aa

Ludovico Einaudi continua em digressão para apresentar o último trabalho. O pianista italiano foi um dos nomes em destaque no cartaz do festival iTunes, em Londres, em setembro. O compositor apresentou os temas do mais recente disco, “Time Lapse”, um álbum em que volta a combinar o clássico com o contemporâneo, fiel às próprias raízes. “Venho de uma família de músicos, do lado da minha mãe”, explica o pianista. “Em casa, a minha mãe tocava piano (música clássica) e as minhas duas irmãs mais velhas tocavam desde Jimmy Hendrix aos The Beatles. Por isso, cresci entre dois mundos. Depois, continuei a ouvir diferentes tipos de música”, conclui.

Einaudi estudou no Conservatório de Milão e foi aluno do compositor Luciano Berio. Na sua discografia, contam-se álbuns como Diario Mali, de 2003, com o músico maliano Ballaké Sissoko, e Divenire, de 2007. Em 2009, aventura-se nos ritmos eletrónicos com Nightbook, repetindo a experiência no último álbum.

A sua obra conquistou o grande ecrã, nomeadamente com o filme “Intouchables” (“Amigos Improváveis”), o maior sucesso de bilheteira dos últimos anos do cinema francês. A vocação para a sétima arte tem a mesma inspiração que o resto da sua obra: “Mesmo quando componho para um filme, quero manter a mesma inspiração e ligação à música que tenho quando toco para mim”, explica Einaudi. “É difícil porque não o faço como um trabalho normal, sinto-me completamente absorvido pelo processo e quando se trabalha num filme durante quatro meses é bastante cansativo.”

Portugal já foi palco da apresentação do último trabalho do compositor em março. Na rota de Ludovico Einaudi, até janeiro, estão outros países como a Austrália, Turquia, Grécia, Itália ou França.