Última hora

Última hora

Autoridades turcas violam direitos humanos diz AMI

Em leitura:

Autoridades turcas violam direitos humanos diz AMI

Tamanho do texto Aa Aa

Amnistia Internacional acusa a polícia turca de usar bombas de gás lacrimogéneo como arma nos confrontos do Parque Gezi.

Num relatório publicado hoje os detalhes da organização mostram os excessos de violência durante os protestos, o fracasso em trazer esses abusos à justiça e ao Ministério Público e a posterior perseguição das pessoas que participaram .

Andrew Gardner a Amnistia Internacional declara: “ Quando se fala em mais de 8.000 acidentes que aconteceram ao longo das manifestações, por exemplo, quando falamos com a fundação de direitos humanos disseram que as pessoas próximas, mais de 60 por cento, tinham ferimentos provocados por cápsulas de gás lacrimogéneo. Portanto, é muito claro. O que vimos do protesto foi que a polícia estava a usar cápsulas de gás lacrimogéneo como uma arma.”

As autoridades turcas de cometeram violações de direitos humanos em grande escala, segundo a AMI, nas várias tentativas do governo para esmagar o protesto do Gezi Parque.

Em 11 de junho Hülya Arslan perdeu o olho direito e teve o nariz quebrado. “Foi como um filme de terror. Todo o meu rosto estava coberto de sangue. Devido ao impacto da bala não conseguia respirar. O sangue escorria da minha boca, nariz e ouvidos”.

A organização entrevistou dezenas de pessoas em quatro cidades da Turquia que foram feridos pela polícia ou que foram detidos ilegalmente, espancadas ou agredidas sexualmente durante a detenção .