Última hora

Última hora

Cinco membros da Greenpeace acusados de pirataria

Em leitura:

Cinco membros da Greenpeace acusados de pirataria

Tamanho do texto Aa Aa

São já cinco os membros da Greenpeace formalmente acusados de pirataria pela procuradoria russa. Os ativistas enfrentam a justiça depois de terem realizado uma ação de protesto numa plataforma da Gazprom no Oceano Ártico a 18 de setembro.

São eles a brasileira Ana Paula Alminhana Maciel, o britânico Kieron Bryan, o russo Roman Dolgov, a finlandesa Sini Saarela e a sueca-americana Dima Litvinov.

Outros dos 30 ativistas que participaram na operação de protesto contra os riscos ambientais da exploração de hidrocarbonetos no Oceano Ártico deverão também ser formalmente acusados.

O diretor executivo internacional da Greenpeace, Kumi Naidoo, reagiu ao afirmar que as acusações são desproporcionadas e que o único delito cometido pelos ativistas é o delito de ter consciência.