Última hora

Última hora

EUA: 1.000.000 de funcionários públicos em desemprego técnico

Em leitura:

EUA: 1.000.000 de funcionários públicos em desemprego técnico

Tamanho do texto Aa Aa

Os serviços públicos não essenciais do governo federal norte-americano fecharam, esta terça-feira, por tempo indeterminado, atirando para o desemprego técnico cerca de 1 milhão de trabalhadores que não poupam críticas às tricas políticas que impediram um acordo para o orçamento.

Museus, parques nacionais e várias agências federais fecharam portas. Muitos funcionários ainda foram ao serviço arrumar as suas coisas e, à saída, eram unânimes a afirmar que “o Congresso não está a cumprir com as suas funções”.

O impacto económico da paralisação será seguramente elevado. Só os parques nacionais perdem 750 mil visitantes diários e mais de 22 milhões de euros em receita por dia.

“Casa de excrementos”, escreve em manchete o tabloide Daily News numa referência ao que se passou no dia anterior no Congresso.

“Vou ter de ir às poupanças para pagar a prestação da casa, as contas e o colégio da minha filha”, explica um engenheiro da agência de proteção ambiental para quem os congressistas são “milionários” que “não entendem os sacrifícios que os americanos passam para cumprir com as suas obrigações”. Por isso, culpa republicanos e democratas pela situação.

Desde 1995, há quase 20 anos, que os serviços públicos não encerravam por um impasse em torno do orçamento. Na altura, durante a presidência de Bill Clinton, a situação prolongou-se por 28 dias.