Última hora

Última hora

Atividade sísmica anormal ameaça complexo de armazenamento de gás

Em leitura:

Atividade sísmica anormal ameaça complexo de armazenamento de gás

Tamanho do texto Aa Aa

O governo espanhol ordenou a suspensão do funcionamento do complexo Castor de armazenamento subterrâneo de gás, em Vinerós, frente ao Delta do rio Ebro devido ao aumento da atividade sísmica.

Um total de 24 terremotos, cuja intensidade máxima ultrapassou 4 graus na escala Richter sacudiu esta manhã o Golfo de Valência.

Técnicos do Ministério da Indústria visitaram nos últimos dias o complexo de Castor para verificar a suspensão de injeção de gás no subterrâneo marítimo que se crê ser responsável pelos sismos.

O ministro da indústria afirma que “parece haver uma correlação direta entre a injeção de gás que ocorreu no armazenamento subterrâneo, que fica a 22 quilómetros da costa e os tremores de terra ocorridos durante os últimos quinze dias “.

Trata-se de um dos maiores complexos do género entre os cinco existentes em Espanha. Os abalos mais fortes, esta manhã, tiveram epicentro no mar, a cerca de cem quilómetros ao nordeste do complexo Castor.

A empresa que administra a fábrica a Scales UGS, disse que os dados sísmicos foram recolhidos e comunicados imediatamente à empresa a nível local, regional e nacional.