Última hora

Última hora

Líder do Syriza critica governo grego por inação contra neonazismo

Em leitura:

Líder do Syriza critica governo grego por inação contra neonazismo

Tamanho do texto Aa Aa

O líder do partido de esquerda grego Syriza criticou a inação do governo de Atenas face à onda de violência do partido neonazi. De visita ao Parlamento Europeu, em Bruxelas, Alexis Tsipras diz que o Aurora Dourada podia ter sido travado mais cedo.

“O governo tem responsabilidades políticas nesta situação, e não apenas os juízes. Nikos Dendias, ministro da Ordem Pública e da Defesa Civil, e o resto do governo não fizeram o que deviam que era enviarem ao procurador-geral todos os documentos que tinham compilado sobre as atividades do Aurora Dourada. O ministro Nikos Dendias tinha na sua posse documentos sobre 32 casos. Porque é que foi preciso esperar pelo 33 caso, que foi o assassinato de Pavlos Fyssas?”

O político refere-se ao músico e ativista morto por alegados membros do partido neonazi, a 18 de Setembro, e que levou à prisão preventiva de Mikos Michaloliakos, líder do Aurora Dourada.

Alexis Tsipras acrescentou que “estamos à espera, com muito interesse e preocupação, de obter mais detalhes sobre a investigação das autoridades judiciais ao percurso criminoso desta gangue, nomeadamente os nomes dos empresários gregos que contribuíam com dinheiro para esta seita neonazi”.

O Aurora Dourada, que tem sabido aproveitar a grave crise económica grega para ganhar popularidade, entrou pela primeira vez no parlamento nas eleições de junho de 2012, conquistando 18 dos 300 assentos da assembleia.