Última hora

Última hora

Pescadores de Lampedusa culpam autoridades pela tragédia

Em leitura:

Pescadores de Lampedusa culpam autoridades pela tragédia

Tamanho do texto Aa Aa

Os pescadores da ilha italiana de Lampedusa estão revoltados com as circunstâncias em que se deu o incêndio e naufrágio de um navio com imigrantes clandestinos.

Acusam a lei de os impedir de ajudar e dizem que poderiam ter salvado mais vidas sem as restrições das leis anti-imigração.

Vito Fiorini salvou 47 ocupantes do barco: “Eles, os guardas costeiros, é que são os heróis. Nós, que salvámos 47 pessoas, somos os idiotas. Eles recusaram-se a levar mais gente, porque o protocolo o impede. Não sei se imaginam o que é ver o mar cheio de gente que pedia ajuda”.

Os pescadores queixam-se também dos destroços que são deixados no mar e que rompem as redes de pesca: “As autoridades deixam os destroços no mar. Eu faço este trabalho há 20 anos, agora já não posso trabalhar, porque sempre que deito as redes ao mar, os estragos atingem 500 a 1000 euros”, diz Salvatore D’Ancona, outro pescador da ilha.

O desastre matou pelo menos 111 imigrantes que tentavam chegar à ilha, vizinha da Sicília. Há ainda mais de 200 desaparecidos. É a mais recente de uma série de tragédias a envolver estas embarcações carregadas de africanos que tentam chegar à Europa.