Última hora

Última hora

Crise norte-americana já afeta cerimónias públicas

Em leitura:

Crise norte-americana já afeta cerimónias públicas

Tamanho do texto Aa Aa

O casamento de sonho de um casal norte-americano só se realizou graças à generosidade dos concidadãos.
Joy Miller pensou estar a viver um pesadelo, quando o local escolhido para o matrimónio, o Parque Nacional de Yosemite teve de fechar, tal como outras instituições da administração federal dos Estados Unidos.

O encerramento do Parque foi, para o casal, um duro golpe, mas a generosidade de vizinhos e amigos ajudou-os a realizar o casamento sonhado no domingo.

Joy Miller:

“Quando ouvimos dizer que Yosemite ia fechar na segunda-feira, e o nosso casamento era no domingo, fiquei em choque. Chorei dois dias seguidos, dois dias sem parar. Fiquei devastada.”

Adam Brown:

“Ao princípio, fiquei sem saber o que fazer, sabia que o casamento significava tudo para a minha noiva, planeámos e poupámos durante o ano inteiro”.

Mesmo se a história de Joy e Adam terminou bem, não estava ganha à partida. O casal já tinha gasto 15 mil dólares não reembolsáveis, na reserva de quartos dos 85 convidados no Hotel Ahwahnee, que fica no interior do parque.

Quando a história foi divulgada nos Media californianos, gerou-se uma onda de solidariedade. O local da receção acabou por ceder gratuitamente o espaço.

A proprietária de uma empresa de catering, Jen Stakich, organizou o banquete em 48 horas, também de graça:

“Acredito que o país está a servir de refém aos republicanos, que fazem tudo para invalidar a reforma da saúde, por isso sinto orgulho em impedir que pessoas como Joy não sejam afetadas negativamente. Usamos o que podemos para não sermos cilindrados”.

No lado oposto do país, em Washington, uma pastelaria também se mostra solidária, e envia os seu bolos para casa dos funcionários que foram suspensos, sem salário, desde 1 de outubro. Também eles apreciam a intenção.

Joel Patto, funcionário público:

“É maravilhoso. É ótimo suscitar empatia, ter o suporte de outros empresários, porque está a ser duro. Todos estão a passar um pouco, por isso é tão importante ter quem nos suporte na nossa rua.”

O encerramento temporário de muitas instituições afeta um milhão de funcionários em todo o país, mas é, principalmente, em Washington, que mais se sente, pois o governo federal é o mais empregador da região.