Última hora

Última hora

Presidente da Argentina operada de urgência em plena campanha eleitoral

Em leitura:

Presidente da Argentina operada de urgência em plena campanha eleitoral

Tamanho do texto Aa Aa

A presidente da Argentina, vai ser obrigada a ausentar-se do cargo por pelo menos um mês, na sequência de um hematoma craniano.

Cristina Kirchner foi hospitalizada de urgência, no sábado, depois de uma queda grave, em Agosto, e deverá ser submetida a uma intervenção cirúrgica, esta terça-feira de manhã, em Buenos Aires.

Uma ausência que ocorre num momento em que o seu partido é dado como o grande perdedor das legislativas parciais do próximo dia 27 de outubro.

A presidência vai ser assegurada, interinamente pelo número dois do governo, Amado Boudou, que assumiu hoje o cargo:

“Vou assegurar a continuidade durante estes trinta dias. Nâo há qualquer dúvida nem nada de invulgar nesta situação. Ela necessita de descansar e para além disso, é um descanso merecido”, afirmou Boudou.

Trata-se da segunda vez que a presidente de 60 anos de idade, que cumpre o segundo e último mandato, é substituída no cargo, depois de uma operação à tiróide por suspeita de um cancro, em janeiro de 2002.

A ausência de Cristina Kirchner ocorre num momento em que o seu partido – Frente para a Vitória – encontra-se em dificuldades nas sondagens para as legislativas parciais do fim do mês, distante do objetivo da presidente de conservar a maioria no parlamento até ao final do seu mandato, em 2015.