Última hora

Última hora

Uma carruagem trácia com 2500 anos

Em leitura:

Uma carruagem trácia com 2500 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Arqueólogos na Bulgária descobriram uma carruagem com 2500 anos.

Os investigadores acreditam que a carruagem foi enterrada com os cavalos.

Foram encontrados esqueletos no mesmo local.

As escavações decorrem no túmulo de Svechtari, no nordeste do país, num sítio classificado pela Unesco como património mundial da humanidade.

A carruagem é o objeto mais antigo desenterrado na região que foi habitada por uma tribo trácia.

A descoberta fornece informações preciosas sobre os ritos funerárias desse povo.

A arqueóloga Diana Gergova dirige a equipa de investigadores.

A carruagem data das últimas décadas do século IV antes de Cristo no tempo em que a dinastia dos Getas atinge o apogeu e em que este conjunto fantástico de aterros eram construídos para enterrar dirigentes getas,”, explicou a arqueóloga búlgara.

Os trácios são um povo indo-europeu que habitava a Trácia, região do sudeste da Europa que hoje corresponde à Grécia, à Turquia e à Bulgária.

O povo trácio estava divido em várias tribos e viveu também noutras partes da Europa, nomeadamente, na Roménia, na Moldávia e no sul da Rússia.

Na Croácia, perto de Zadar, no mar Adriático, os arqueólogos exploram os navios afundados dos antigos Liburnos, da tribo Ilíria.

Esse povo viveu na região pelo menos desde o século IX AC, muito antes da chegada dos romanos.

Os arqueólogos encontraram centenas de vestígios, nomeadamente azeitonas e pedaços de corda que sobreviveram ao tempo e aos estragos do sol e do mar. Os vestígios deverão ser agora submetidos a testes de ADN.