Última hora

Última hora

Egito critica decisão dos EUA de cortar ajudas

Em leitura:

Egito critica decisão dos EUA de cortar ajudas

Tamanho do texto Aa Aa

O Egito criticou a decisão dos Estados Unidos de cortar uma boa parte dos mil e quinhentos milhões de dólares em ajudas militares e económicas ao Cairo.

Washington tomou a decisão na sequência da tomada de poder do Exército, em Julho, e da violenta repressão contra os apoiantes do presidente deposto, Mohammed Morsi.

O porta-voz da diplomacia egípcia, Badr Adbelatty, diz que “não foi uma decisão adequada. Levanta questões sérias acerca do compromisso dos Estados Unidos com os programas de segurança e assistência ao Egito”.

Washington frisou que não pretende cortar os laços com o aliado de longa data.

Mas o analista político Saad El-Dine Ibrahim afirma que, em consequência, “o Egito vai sentir-se mais livre para manipular as relações com Israel. Não estará tão disposto a respeitar os termos do acordo de paz com Israel, como tem feito nos últimos 40 anos”.

A tentativa de Washington para influenciar a política no Cairo pode danificar a longa relação dos Estados Unidos com o Exército egípcio, que é um dos pilares da estratégia norte-americana no Médio Oriente desde os acordos de Camp David em 1978.