Última hora

Última hora

Ucrânia/UE: Tymoshenko é entrave a um acordo

Em leitura:

Ucrânia/UE: Tymoshenko é entrave a um acordo

Tamanho do texto Aa Aa

O governo da Ucrânia dá poucos sinais de querer libertar a ex-primeira-ministra Yulia Tymoshenko.

A visita à Ucrânia do ministro alemão dos Negócios Estrangeiros Guido Westerwelle deu poucos frutos, embora o chefe da diplomacia alemã tenha classificado o encontro como construtivo. A Ucrânia quer assinar um acordo de associação com a União Europeia, mas a siituação de Tymoshenko continua a ser um grande entrave: “Tivemos negociações intensas e construtivas com o presidente Viktor Yanukovich. Senti uma forte vontade de ultrapassar os obstáculos que impedem a assinatura de um acordo de associação entre a Ucrânia e a União Europeia”, disse Westerwelle.

O MNE ucraniano Leonid Kozhara respondeu: “O presidente da Ucrânia confirmou que quer encontrar uma maneira de resolver o problema de Yulia Tymoshenko. É preciso criar uma base legal que permita a resolução desse problema”.

A ex-primeira-ministra, que perdeu as eleições presidenciais de 2010 para Yanukovich, está a cumprir uma pena de sete anos de prisão por abuso de poder. A oposição diz que se trata de um processo político.

A União Europeia tem vindo a fazer pressão sobre a Ucrânia para que liberte Tymoshenko. O governo de Kiev está dividido: Por um lado, quer o acordo de associação com a UE. Por outro, Yanukovich teme um regresso de Tymoshenko à política ativa a tempo de disputar as eleições de 2015.