Última hora

Última hora

EUA: Governos regionais pagam para reabrir monumentos nacionais

Em leitura:

EUA: Governos regionais pagam para reabrir monumentos nacionais

Tamanho do texto Aa Aa

A partir de segunda-feira, os pais fundadores dos Estados Unidos voltam a dar as boas-vindas aos turistas.

O Dacota do Sul, onde se situa o Monte Rushmore e as suas monumentais esculturas, é um dos estados norte-americanos a ter feito um acordo com o governo federal.

Igual decisão tomaram o Arizona, que reabriu, este sábado o Grande Canyon ou o Colorado, que reabriu o parque das Rochosas. Em Nova Iorque, o acesso à Estátua da Liberdade volta, também, a ser possível.

Segundo os diferentes acordos, os Estados vão utilizar fundos próprios ou dons privados para reabrir os monumentos, encerrados desde o início do mês, devido ao impasse sobre a votação do orçamento federal.

O encerramento de 401 monumentos e parques nacionais provocou imensos protestos. Este setor atrai, anualmente, 280 milhões de visitantes e estima-se que os primeiros 10 dias de paralisação tenham representado uma perda de 750 milhões de dólares.

Entretanto, no Congresso, democratas e republicanos parecem aproximar-se de um consenso sobre o aumento do teto da dívida, o que abrirá o caminho à aprovação do orçamento, no próximo dia 17.