Última hora

Última hora

300 pessoas detidas após motim racista em Moscovo

Em leitura:

300 pessoas detidas após motim racista em Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

“A Rússia para os russos”. Um ‘slogan’ racista que incendiou a noite de Moscovo. A polícia russa deteve, pelo menos, 300 pessoas, domingo à noite, na capital.

Resultado de uma manifestação que reuniu milhares de pessoas no bairro de Biriuliovo, no sul de Moscovo, e que degenerou num gigantesco motim anti-imigrantes.

Dez autocarros das forças especiais de polícia foram enviados para o local.

A manifestação tinha começado com cerca de 200 pessoas que protestavam contra o assassinato de um jovem, na passada quinta-feira. Egor Cherbakov foi apunhalado em frente à namorada. Segundo as imagens de uma câmara de vigilância, o assassino, que conseguiu fugir, aparenta ser asiático ou caucasiano.

Foi o suficiente para que o tema da imigração voltasse à tona, na Rússia. O país, à semelhança de outros, assiste a uma escalada de sentimentos neonazis.

Os manifestantes atacaram um centro comercial e um armazém de frutos e legumes detidos por imigrantes. Acusam a polícia de nada fazer para prevenir crimes cometidos por estrangeiros, que querem ver impedidos de entrar em Moscovo.