Última hora

Última hora

Detenções em massa de imigrantes na Rússia

Em leitura:

Detenções em massa de imigrantes na Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 1000 imigrantes foram presos, esta segunda-feira, em Moscovo. Detenções que a polícia considera necessárias para determinar o envolvimento no homicídio de um jovem russo na semana passada.

Certo, é que a caça ao homem só começou após as manifestações xenófobas e os atos de vandalismo registados na última noite.

A população responsabiliza os trabalhadores estrangeiros pelo aumento da violência. Os imigrantes rejeitam as acusações:

“Não somos responsáveis. Isto é uma armadilha e não me parece que venha a ter um desfecho positivo. As pessoas gritam connosco e pedem para irmos embora, mas isso não iria mudar nada, seria ainda pior.”

O autor do crime ainda não foi identificado. As imagens captadas pelas câmaras de vigilância indicam que o homicida possa ser natural da Ásia Central ou do Cáucaso. A população mostra-se indignada.

“Os imigrantes andam com facas, ameaçam os habitantes e violam perto das esquadras de polícia. Estas informações são mantidas em segredo e nós passamos por idiotas” afirma Alexei Gladyshev.

Nos bairros de Moscovo palco na véspera de violentos confrontos reina agora a tranquilidade, mas ninguém sabe por quanto tempo.