Última hora

Última hora

Lampedusa: Fluxo de imigrantes prossegue no dia em que Itália lança operação militar humanitária

Em leitura:

Lampedusa: Fluxo de imigrantes prossegue no dia em que Itália lança operação militar humanitária

Tamanho do texto Aa Aa

O fluxo de imigrantes rumo a Lampedusa prossegue apesar das tragédias dos últimos dias. Na última madrugada acostou no porto da ilha italiana um barco com 137 clandestinos a bordo e no domingo foram resgatados cerca de 400 imigrantes por um navio italiano e perto de cem por uma embarcação maltesa.

Na sexta-feira os dois países salvaram 206 pessoas e recuperaram 34 corpos a sul de Lampedusa, mas o número de vítimas mortais pode atingir as duas centenas. No início do mês uma tragédia semelhante fez mais de 350 mortos.

Para tentar evitar mais catástrofes, o primeiro-ministro italiano anunciou no sábado uma missão militar humanitária que entra hoje em ação. Enrico Letta preside esta segunda-feira um conselho de ministros extraordinário para definir os contornos operacionais. Itália tem atualmente destacados na região três navios, quatro helicópteros e dois aviões equipados com meios de vigilância noturna. O executivo pretende triplicar os meios envolvidos.

Entretanto começaram a ser trasladados para a Sicília os restos mortais dos quase 400 corpos que jazem em Lampedusa. Mas o odor de cadáveres em decomposição faz-se ainda sentir nas imediações do aeroporto onde um hangar serve de morgue improvisada.

A população da ilha está cansada da indiferença das autoridades italianas e europeias e protesta contra o cemitério em que se transformaram as águas do Mediterrâneo.