Última hora

Última hora

Voto sobre emissões poluentes dos automóveis adiado por pressão alemã

Em leitura:

Voto sobre emissões poluentes dos automóveis adiado por pressão alemã

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha conseguiu pela quarta vez defender a sua poderosa indústria automóvel e adiar um voto sobre novas regras europeias para diminuir as emissões poluentes de dióxido de carbono, gás conhecido por CO2.

Os ministros do Ambiente da União Europeia deveriam votar, esta segunda-feira, um novo teto máximo de emissões de 95 gramas por quilómetro, a atingir em 2020.

Mas governo de Berlim quer que a transição dure pelo menos até 2024 e conseguiu adiar outra vez a votação da legislação, obtendo o apoio de grandes países como Reino Unido, França e Polónia.

A média de emissões dos carros alemães é de 147 gramas, enquanto que a média europeia se situa apenas em 128 gramas.