Última hora

Última hora

Mann: "o Irão tem de passar das palavras às ações"

Em leitura:

Mann: "o Irão tem de passar das palavras às ações"

Tamanho do texto Aa Aa

O povo iraniano está de olhos postos em Genebra. A recente aproximação ao Ocidente pode ter consequências diretas para milhões de pessoas. Os Estados Unidos e União Europeia admitem levantar as sanções contra o Irão, mas impõem condições.

“O Irão precisa de provar à comunidade internacional que não está a desenvolver um programa militar nuclear. Nesse sentido, temos de chegar a um acordo para que os inspetores possam comprovar isso mesmo no terreno. Antes é preciso encetar um processo assente num compromisso sério e construtivo, algo que não aconteceu nas anteriores negociações. Esperamos que passem das palavras às ações e que, desta vez, avancem com algo de concreto”, afirma o porta-voz da chefe da diplomacia europeia, Michael Mann.

Mann considera que a eleição de Hassan Rohani, em junho, foi uma mais-valia em todo o processo, mas pede mais:

“Tem-se falado muito desde a eleição do novo chefe de Estado, mas até ao momento não há nada no papel. O Irão sabe o que tem a fazer”.

Para o porta-voz da chefe da diplomacia europeia a decisão está nas mãos do governo iraniano. Pede, por isso, transparência e determinação para levar a bom porto as negociações:

“Esperamos que seja um ponto de viragem para a diplomacia. As últimas rondas de negociações não foram bem-sucedidas por causa do Irão. Se Teerão tivesse apresentado propostas construtivas esse ponto de viragem já teria ocorrido. Não tenhamos ilusões, este vai ser um processo difícil porque a questão em causa é complexa”.