Última hora

Última hora

Primeiro dia do Eid al-Adha

Em leitura:

Primeiro dia do Eid al-Adha

Tamanho do texto Aa Aa

A comunidade sunita iraquiana aproveitou o primeiro dia do Eid al-Adha para rezar pelo fim dos ataques e atentados que marcam o quotidiano do país.

Muçulmanos de todo o mundo assinalam a partir desta terça-feira o início da Festa do Sacrifício, que marca o fim do “Hajj”, a peregrinação anual de centenas de milhares de seguidores do Islão a Meca, na Arábia Saudita.

No campo de refugiados de Zaatari, junto à cidade de Mafraq, na Jordânia, as orações foram pautadas pelas saudades do país de origem.

Aqui, encontram-se mais de 120.000 sírios que fugiram do conflito do outro lado da fronteira, que se encontra a curta distância.

A dimensão do campo faz com que seja descrito como a “quarta cidade” da Jordânia. Metade dos refugiados são crianças.

Um dos países onde as celebrações do Eid Al-Adha são particularmente maciças é a Indonésia, com o maior número de muçulmanos do mundo.