Última hora

Última hora

Expulsão de imigrantes kosovares lança polémica em França

Em leitura:

Expulsão de imigrantes kosovares lança polémica em França

Tamanho do texto Aa Aa

Em França, a polémica está ao rubro com as circunstâncias da expulsão do país de uma família kosovar.

A família recebeu ordem de expulsão, após ter iniciado um pedido de asilo. Foi enviada para o aeroporto. Uma jovem de 15 anos, que se encontrava numa visita escolar, foi interpelada pela polícia, no interior do autocarro escolar.

O país está perplexo com o método utilizado. A partir de Mitrovica, a jovem Leonarda Dibrani conta:

“Seti-me muito mal e tive muita vergonha diante dos meus colegas porque eles começaram a perguntar-me: quem é que tu mataste para a polícia estar à tua procura? Já nem sabia onde estava, nem o que dizer e comecei a chorar”.

O ministro do Interior, Manuel Vals, justifica-se com a aplicação da lei: “Quando não há direito de asilo e que já não há razão para se ficar no nosso país, aplica-se a lei e a lei é encaminhar as pessoas para a fronteira”.

Mas a circunstância em que a família foi encaminhada para a fonteira coloca imensas questões. A oposição não poupa críticas ao executivo e o primeiro-ministro, Jean-Marc Ayrault, foi obrigado a explicar-se no parlamento e parece não estar tão convencido quanto o seu ministro do Interior.

“Se houve um erro, o despacho de condução à fronteira será anulado. Esta família regressará para que a situação seja examinada”.

Em Mitrovica, onde foi alojada pelas autoridades kosovares, a família só manifesta o desejo de voltar a França. Os três filhos do casal Dibrani nasceram em França e frequentavam a escola francesa. Nenhum deles fala albanês.