Última hora

Última hora

No comboio para o mundial do Brasil, Portugal tem de parar no apeadeiro

Em leitura:

No comboio para o mundial do Brasil, Portugal tem de parar no apeadeiro

Tamanho do texto Aa Aa

Portugal vestiu-se de negro para uma exibição cinzenta frente ao Luxemburgo e que garantiu um lugar no play-off de apuramento para o Campeonato do Mundo do Brasil.

Sempre de ouvido em Baku, à espera de um pequeno milagre, a equipa das quinas fez mais uma exibição pobre e apesar da vitória por 3-0 esteve longe de convencer. Afinal de contas, jogou mais de uma hora contra dez jogadores.

Silvestre Varela abriu o ativo pouco depois de Aurélien Joachim ter recebido ordem de expulsão nos luxemburgueses. Pouco depois Nani fez o segundo para Portugal. Um grande golo do extremo do Manchester United, provavelmente o único verdadeiro motivo que os espetadores em Coimbra tiveram para aplaudir ao longo dos noventa minutos.

No segundo tempo Paulo Bento ainda tentou espevitar o ataque com a entrada de Hugo Almeida mas o ponta-de-lança do Beşiktaş esteve mais uma vez bastante desinspirado. O resultado final acabou por ser estabelecido por Hélder Postiga aos 79 minutos.

No Azerbaijão o milagre nunca chegou, mas a equipa da casa até deu uma ajudinha ao impor um empate à Rússia. Um resultado suficiente para a equipa de Fabio Capello festejar o apuramento, mas que teria sido suficiente para Portugal se não fosse a escorregadela contra Israel. Um daqueles “ses” em que o futebol português é fértil.

Os jogadores ausentes não servem de desculpa, Portugal tem condições para fazer muito melhor. Se mantiver o nível exibicional dos últimos jogos, será uma presa fácil para a maior parte das equipas presentes no play-off.

Nos outros jogos, destaque para a Bósnia-Herzegovina, que garantiu a sua primeira presença num Campeonato do Mundo ao vencer na Lituânia graças a um tento solitário de Vedad Ibišević.

No Estádio de Wembley, a Inglaterra sofreu bastante frente à Polónia mas acabou por vencer por duas bolas a zero. Um triunfo da velha guarda, Wayne Rooney a abrir o ativo à beira do intervalo, Steven Gerrard estabeleceu o resultado final a dois minutos dos noventa. Com o triunfo dos ingleses, a goleada da Ucrânia em São Marino acabou por ser em vão.

Quem está de regresso ao maior palco do futebol mundial 16 anos depois é a Roménia, que não sentiu grandes dificuldades para levar de vencida a Estónia por 2-0 com dois golos de Ciprian Marica. Os romenos aproveitaram da melhor forma a derrota da Turquia, em Istambul, frente à Holanda pelo mesmo resultado.

Em Albacete, a Espanha impôs-se naturalmente à Geórgia e garantiu um lugar no Brasil, onde irá tentar tornar-se na primeira seleção a revalidar o título mundial desde o escrete canarinho em 1962.

Destaque ainda para a Islândia, que empatou na Noruega e continua a sonhar com a primeira presença num Campeonato do Mundo. A fava saiu à Dinamarca, que goleou Malta por 6-0 mas terminou a fase de apuramento com o infeliz estatuto de pior segundo classificado e sem direito a jogar o play-off.

2014 World Cup Qualifiers- The Groups