Última hora

Última hora

Todo o território da UE tem acesso à Internet

Em leitura:

Todo o território da UE tem acesso à Internet

Tamanho do texto Aa Aa

Os três milhões de europeus que ainda não têm Internet de banda larga, fixa ou móvel, podem aceder à rede via satélite.

A informação foi avançada esta semana pela Comissão Europa e significa, teoricamente, que em todo o território da União é possível aceder à Internet.

Para Bruxelas, o acesso generalizado da população à rede mundial pode criar novas oprtunidades.

“Vai melhorar a economia, ajudar a lançar novos negócios e criar empregos. Precisamos sem dúvida de relançar a economia e o emprego”, afirmou Neelie Kroes, vice-presidente da União Europeia.

As ofertas por satélite são uma alternativa às redes de banda larga fixas, como a ADSL, o cabo, a fibra e o cobre e às redes móveis 2G, 3G e 4G.

O presidente da Associação Europeia de Operadores de Satélite realça as vantagens do acesso generalizado à rede mundial.

“Os serviços fornecidos pelos satélites mudam a vida das pessoas. Por exemplo, um designer gráfico pode aceder a um ficheiro e enviá-lo e deste modo melhorar os seus negócios. Um gerente de uma pensão pode fazer publicidade ao seu negócio, um estudante pode ter acesso às bibliotecas nas universidades”, sublinhou Michel de Rosen.

A nova geração de satélites tem desempenhado um papel importante na gestão das situações de emergências.

Hospitais e serviços da proteção civil puderam aceder à Internet após o tremor de terra de 2012 em Itália.

As regiões rurais podem dispor actualmente de uma ligação de banda larga, graças às ofertas por satélite.

Segundo a Comissão Europeia, o próximo passo é generalizar em toda a Europa as ligações ultra-rápidas.