Última hora

Última hora

Rússia não foi condenada pelo massacre de milhares de polacos em Katyn

Em leitura:

Rússia não foi condenada pelo massacre de milhares de polacos em Katyn

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem deliberou, esta segunda-feira, sobre a queixa apresentada pelas famílias polacas contra a Rússia, por causa do massacre de Katyn, em 1940.

O tribunal não condenou a Rússia, como pediam as famílias, pela execução dos prisioneiros polacos, em Katyn, mas condenou o país por falta de cooperação judicial na investigação do caso.

Os 17 juízes consideraram por unanimidade que a Rússia se recusou a fornecer os documentos que podiam ajudar a esclarecer a circunstância do desaparecimento dos prisioneiros.

O tribunal de Estrasburgo declarou-se, no entanto, incompetente para julgar o caso, que ocorreu 58 anos antes da entrada em vigor da Convenção sobre os Direitos do Homem na Rússia.

Em 1940, cerca de 22 mil polacos, entre os quais numerosos oficiais, foram massacrados por ordem de Estaline, em Katyn, próximo de Smolensk. Moscovo fez, durante décadas, crer que o massacre fora perpetrado pelos alemães.